“Minha Casa, Minha Vida” e Caixa 100% são anseios do Movimento Nacional por Moradia Popular | Portal
11/06/18 08:00

“Minha Casa, Minha Vida” e Caixa 100% são anseios do Movimento Nacional por Moradia Popular

MOVIMENTO PRIMEIRA.jpeg

Difícil dimensionar o tamanho da crise em que o povo brasileiro vem passando atualmente, seja a nível de segurança, moradia, saúde ou educação. Porém, todos sabem que ela está sufocando a população, sendo os pobres os primeiros atingidos. Cada vez mais as entidades organizadas, destaque para os movimentos sociais, precisam ter forças para lutar contra o entreguismo e o desgoverno das políticas públicas atuais que não respeitam e não comtemplam direitos básicos do cidadão brasileiro.

 Nesse momento, onde muitos lutam e gritam visando estancar a sangria e as trágicas consequências do golpe dado contra a democracia brasileira, a união se faz mais do que necessária. Assim, a APCEF/RJ, na condição de entidade da sociedade civil organizada, não tem se furtado de lutar em prol dos empregados da Caixa, bem como de somar e seguir junto com os que buscam direitos básicos à moradia, saúde e educação.

 Por pautar por esse caminho é que Paulo Matileti, Presidente da APCEF/RJ, abriu as portas da associação para receber e se reunir com lideranças do Movimento Nacional por Moradia Popular. Durante o encontro foi possível perceber nos discursos o quanto quem luta e busca por moradia deseja e precisa de programas sociais devidamente ajustados como o “Minha Casa, Minha Vida”, da Caixa Econômica Federal.

 A luta do Movimento Nacional por Moradia Popular não para de receber adeptos e apoio de outras entidades. Agora mesmo, muitos dos que lutam por moradia engrossaram a “Marcha Nacional pelo Direito à Cidade”, realizado em Brasília, nos dias 5, 6 e 7 de junho, em frente ao Ministério das Cidades. A Marcha tem em sua bandeira algumas prioridades, tais como: a retomada da construção da política nacional de habitação; a retomada dos investimentos no Minha Casa Minha Vida para a faixa de baixa renda; retomada dos investimentos em saneamento e mobilidade, entre outras.

“Não podemos fechar os olhos para a drástica situação da maioria do povo brasileiro. Lutas como as do Movimento Nacional por Moradia Popular têm todo o nosso apoio. Na condição de trabalhador da Caixa Econômica Federal, sou conhecedor da importância da empresa nesse processo que envolve habitação e moradia popular. Programas como o “Minha Casa, Minha Vida” não podem ser deixados para traz. Eles precisam ser revitalizados com direcionamento de mais investimentos em favor dos que buscam por moradia popular. Porém, para que isso ocorra a Caixa precisa se manter 100% pública”. Temos que fortalecer cada vez mais a corrente que luta e defende a Caixa Econômica dos entreguistas que querem a privatização da Caixa”, falou Paulo Matileti, durante o encontro com lideranças do movimento, na Sede Administrativa da APCEF/RJ.

MOVIMENTO SEGUNDA.jpeg

FOTO MOVIMENTO B.jpeg

FOTO MOVIMENTO A.jpeg

Compartilhe