Leilão da Lotex é novamente adiado, mas governo Bolsonaro insiste em fatiar a Caixa | Portal
30/01/19 12:17

Leilão da Lotex é novamente adiado, mas governo Bolsonaro insiste em fatiar a Caixa

leilao da lotex.jpg

Mais uma vez, a mobilização das entidades sindicais e associativas conseguiu adiar o leilão da Lotex, as Loterias Instantâneas da Caixa, previsto para acontecer no próximo dia 5 de fevereiro. No entanto, o fatiamento ainda está na pauta e deve ocorrer no dia 26 de março. Esta é a quarta vez que o governo tenta efetivar a venda das loteria e é a segunda vez, que o leilão é adiado. Mesmo com o fiasco do último leilão, em junho de 2018, ainda sob o comando de Temer, o atual governo mantém a decisão de entregar parte da CEF à privatização.

A venda das loterias representa uma perda imensurável aos brasileiros, visto que as arrecadações são investidas em programas sociais geridos pela Caixa Econômica como o Minha Casa Minha Vida. Para se ter ideia, somente em 2018, a Lotex arrecadou R$ 6,5 bilhões, dos quais R$ 2,4 bi serviram para investimentos nos setores de seguridade, social, esporte, cultura e lazer. Caso a venda seja efetivada, o lucro ficará a cargo dos banqueiros, que Brasil não tem o comprometimento com o social.

Isso sem contar na queda no valor dos lances iniciais para compra. Especulava-se em 2016 um número próximo de R$ 4 bilhões, mas em 2017, o valor mínimo baixou para R$ 1 bilhão, com concessão de 25 anos. Para o próximo leilão, a expectativa é que a arrecadação seja de R$ 642 milhões, parcelado 4 vezes, com concessão de 15 anos. Um valor pífio e até absurdo frente aos números que a loteria acumula anualmente. Uma verdadeira entrega do patrimônio nacional.

“A intenção do governo Bolsonaro é a mesma de Temer e companhia: abrir o capital da Lotex para investidores estrangeiros e, assim, dar início a um processo de desmonte da Caixa 100% pública. Em 2017, as Loterias arrecadaram aproximadamente R$ 14 bilhões, que foram destinados para programas sociais. Com o capital privado, essa destinação será extinta sendo uma grande perda para todos os brasileiros. Precisamos nos manter coesos em defesa da Caixa e de seus setores como as Loterias. A venda da Lotex poderá abrir um caminho sem precedentes ao fim do banco público. É hora de lutar e resistir”, convocou Paulo Matileti, Presidente da APCEF/RJ.

Compartilhe