Empresas públicas possuem protecionismo do candidato à presidência Fernando Haddad | Portal
09/10/18 13:03

Empresas públicas possuem protecionismo do candidato à presidência Fernando Haddad

43328151_2173830932936067_7731506908841902080_n.jpg

O termo de compromisso em defesa das estatais foi assinado pelo candidato à presidência Fernando Haddad (PT), no último domingo (7). O documento, enviado pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, propõe que Haddad prometa “apoiar e defender o fortalecimento das empresas públicas em nome do interesse coletivo e da soberania nacional”.

O candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) concorre o segundo turno com Jair Bolsonaro (PSL). A disputa causa apreensão diante dos rumos que serão aplicados às estatais no novo governo, sobretudo para a Caixa 100% pública, que vê por exemplo no governo de Bolsonaro, a ameaça de ter capital aberto. O plano de Jair, possui uma postura intransigente em relação as empresas públicas, em que por meio de seu mentor do setor econômico, Paulo Guedes, visa a venda de todas as estatais como uma forma de reduzir o endividamento público.

Diante do cenário atual, o assunto desperta bastante preocupação entre os funcionários da Caixa Econômica Federal haja visto que, o banco 100% público corre sério risco de acabar devido a recém-eleita bancada tradicional no Congresso Nacional o que pode ocasionar debates árduos em busca de direitos e manutenção das empresas públicas.

“O cenário pede intensificação das defesas dos direitos, é necessário manter a nossa luta diária para que possamos sempre avançar com cautela em busca de nossos direitos. Ainda não sabemos o que poderá ser das estatais, mas sempre vamos batalhar para que ela continue 100% pública, como ela deve ser sem que ocorra o retrocesso”, comenta Paulo Matileti, Presidente da APCEF/RJ.

Compartilhe